Santidade – Estudo Dirigido 17

ESTUDOS DIRIGIDOS 17
Oração (Cada membro da família deve fazer uma oração)
Cante uma canção
Texto: 1Pedro 2.9-12(Mt 5.1-16; Tt 2.9,10; Jo 13.35; Jo 17.20-23; At 2.41-47;
Êx 19; Is 58.6-12)
Introdução

A salvação é individual, mas, quando salvos, somos inseridos em uma comunidade, em um corpo. O propósito da posição especial dada por Deus à igreja é proclamar “as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a Sua maravilhosa luz”. Ser “raça eleita, nação santa, povo de propriedade exclusiva de Deus”, não significa se isolar do ambiente social, mas, ao contrário, ser testemunha fiel de Cristo no meio no qual estamos inseridos ▬ O ambiente social, o que envolve todas as nossas relações.

Para Refletir

A santidade está diretamente relacionada com a missão que Jesus deu à igreja: anunciar o Evangelho a todas as nações. A ética cristã tem um papel essencial na comunicação das boas-novas aos perdidos, por isso, santidade e missão sempre caminharam lado a lado. A santidade do cristão está atrelada ao seu testemunho do evangelho, quer falando, quer demonstrando pelo bom exemplo de conduta.

Na Prática (Leia cada referência em sua Bíblia)

 Somos parte de uma comunidade composta de pessoas que foram escolhidas por Deus para se relacionar com Ele. Conforme os textos de Mt 5.8, Hb 12.14 e 1Pe 1.13-16, quais são as bases estabelecidas por Deus para esse relacionamento?
 Segundo Mt 5.16, qual é a principal missão da igreja e do indivíduo que vive em santidade de vida na sociedade na qual estão inseridos?
 “A proclamação das grandezas de Deus se dá de maneira verbal e não verbal, com palavras e ações, pois ambas são importantes para a missão de Deus”. Como aplicar a mensagem da frase acima às nossas relações no trabalho, escola e entre os vizinhos? E qual a importância disso no nosso testemunho cristão?

Oração Final

Peça a Deus que o capacite a ser, não menos do que aquilo para o qual Ele mesmo o chamou a ser, para o cumprimento da sua vocação como discípulo de Cristo. Amém!

Santidade – Estudo Dirigido 16

ESTUDOS DIRIGIDOS 16

Oração (Cada membro da família deve fazer uma oração)

Cante uma canção

Texto: Levítico 19 (Dt 10.12-19; 1Pe 2.22-25; Lc 10.30-37; 1Co 13; Mt 5.43-48; Mt 25.31-46; Tg 2)
Introdução

Reforçando o que já vimos nos estudos anteriores, assim como escolhera a Israel, Deus também nos escolheu em Cristo para sermos santos e irrepreensíveis perante Ele. Essa santidade é uma obra realizada pelo Espírito Santo, que aplica às nossas vidas a Palavra de Deus. É um processo pelo qual somos transformados, conformados à imagem de Cristo, e somos chamados para expressa-la por meio de uma vida santa diante de Deus e dos homens, no nosso viver diário, nas nossas relações interpessoais e para tanto o próprio Deus nos garante seu auxilio (Ef 1.4; Fp 2.13).

Para Refletir

Santidade não é uma questão meramente comportamental. Não basta fazer, doar, cultuar, dizimar, frequentar, ler e orar para viver uma vida de santidade. A santidade que se revela no amor ao próximo e está entrelaçada no coração. A santidade cristã necessariamente se expressa em amor a Deus e ao próximo.

Na Prática (Leia cada referência em sua Bíblia)
 De que modo podemos expressar nossa santidade em relação ao próximo
segundo Lv 19.11-13,16, respeitando seu direito, sua causa e o seu nome?
 Como podemos compreender segundo Lv 19.15, 35,36a, a expressão da nossa santidade no exercício da justiça social?
 Escolha uma pessoa nessa semana para abençoar e ajudar, seja com seus
recursos, com seu tempo ou com seus dons e talentos.

Oração Final
 Peça a Deus que o ajude, dispondo-lhe o coração para ir além das boas intenções, que Ele mesmo já fez brotar no seu coração.

Santidade – Estudo Dirigido 15

ESTUDOS DIRIGIDOS 15                             

Oração (Cada membro da família deve fazer uma oração)

Cante uma canção

Texto: Romanos 6.1-12 (Rm 1; Rm 2; Rm 3; Rm 4; Rm 5; Rm 8; Rm 12)

 Introdução

 O apóstolo Paulo, compreendeu que a interpretação equivocada do evangelho “onde abundou o pecado, superabundou a graça” (Rm 5.20), bem como da doutrina da justificação, levariam alguns a sugerir que a graça de Deus é um salvo-conduto para pecar, ou seja, “os crentes deveriam pecar mais para experimentar doses ainda maiores da graça de Deus”. Há quem planeje seus erros na certeza de que Deus é gracioso e misericordioso. Essa é uma interpretação perversa da doutrina bíblica. Deus realmente nos perdoa quando nos arrependemos de nossos pecados (1Jo 2.1,2), mas sentir-se livre para pecar confiando na graça de Deus não é atitude de alguém possui a mente de Cristo.

Para Refletir

  • O fato de a salvação ser fruto da graça de Deus e não das obras humanas, não é desculpa para que o cristão tenha uma vida marcada pelo pecado (1Jo 5.18).
  • Santidade é o estado que passamos a desfrutar quando somos salvos. Nossa mente, motivações, emoções, vontades e atitudes estão agora a serviço da justiça de Cristo (Rm 6.17-19).
  • Não estamos imunes ao erro, porém, o ato de pecar deve ser um acidente em nossa vida, não um indesejado companheiro de jornadas. O pecado deve ser a quebra de rotina de nossa santidade.
  • Uma vida consagrada é a única resposta coerente a ser dada por quem foi perdoado de uma dívida impagável e aceito na família de Deus.

 

Na Prática (Leia cada referência em sua Bíblia)

 

  • Leia o texto de Rm 6.6-12 e responda por que frases do tipo: “eu não consigo resistir essa tentação” e “eu não posso parar de cometer isso, pois é mais forte do que eu” perdem totalmente o sentido em relação à novidade de vida.
  • Liste algumas maneiras práticas, que a Vale Verde pode expressar perante a comunidade em que está plantada, as mudanças realizadas por Jesus na vida de cada participante da Pequena Congregação.
  • Como mostrar externamente a mudança interna que o SENHOR realizou naqueles que foram salvos?

 

Oração Final

Santidade – Estudo Dirigido 14

ESTUDOS DIRIGIDOS 14                             

Oração (Cada membro da família deve fazer uma oração)

Cante uma canção

Texto: Levítico 11.44,45 (Is. 6.3; 1Pe 1.15,16; 1Co 10.14; 1Ts 3.13; Ap 22.11)

Introdução

Na Bíblia, no Antigo e no Novo Testamento, a santidade não é apresentada como opcional. Viver em santificação é ordem explícita em toda Escritura para o povo de Deus. O que se esperava dos israelitas, não é diferente do que se espera de nós hoje, como Igreja de Deus. Devemos sob a providência divina (Fp 2.13), nos esforçar para vivermos uma vida santa, que tem como um dos principais objetivos tornar-nos canais das bênçãos de Deus para o mundo inteiro.

Para Refletir

“Santificação é a obra da livre graça de Deus, pela qual somos renovados em todo nosso ser, segundo a imagem de Deus, e habilitados a morrer cada vez mais para o pecado e a viver para a retidão” (B. C. Westminster – Resposta à pergunta 35). No processo de santificação, Deus nos alimenta com sua graça e nós matamos a nossa “Carne”, nossa natureza pecaminosa, de fome (Cl 3.5). O propósito final da eleição de Deus e nossa adoção em Cristo é “sermos santos e irrepreensíveis” (Ef 1.4).

Na Prática (Leia cada referência em sua Bíblia)

Temos motivos de sobra para aceitar o desafio de viver em santidade de vida. Para isso somos capacitados por Deus, por meio de seu Santo Espírito, a testemunhar dessa novidade de vida. Esse é o prazer e a vontade de Deus (Fp 2.13).

  • No texto de Lv 20.7, o que é apresentado como razão para vivermos em santidade de vida?
  • Pode-se dizer que o caráter de uma pessoa manifesta aquilo que essa pessoa é. Leia os textos a seguir e reflita sobre o  que do caráter de Deus é apresentado nos mesmos: Lv 20.26; Sl 99.5 e 9; Jó 34.10; 1Jo 1.5.
  • Quais pecados que, como erva daninha, está lhe embaraçando na caminhada da vida em Cristo, e o que você precisa fazer para bani-los de sua vida?

 

Oração Final

Santidade – Estudo Dirigido 13

ESTUDOS DIRIGIDOS 13                             

Oração (Cada membro da família deve fazer uma oração)

Cante uma canção

Texto: Filipenses 2.13 – (Leia todas as referências do Estudo em sua Bíblia)

Introdução

A santidade consiste, fundamentalmente e primariamente, de uma operação divina na alma pela qual a santa disposição nascida na regeneração é fortalecida e os santos exercícios são aumentados*.  É essencialmente uma obra de Deus, embora, na medida em que Deus emprega meios, o homem pode e espera-se que coopere, pelo uso adequado desses meios (1Ts 5.23; Hb 13.20,21; Jo 15.4; Ef 3.16; Cl 1.11).

Para Refletir

A santidade jamais deverá ser descrita como um processo natural de desenvolvimento espiritual do homem, nem tampouco ser rebaixada ao nível de uma simples realização humana. Alguém pode gabar-se de grandes mudanças morais, e, todavia, jamais ter experimentado da santidade na vida. A Bíblia não insiste no progresso moral puro e simples, mas o progresso moral em relação com Deus, em atenção a Deus e com vistas ao serviço de Deus. Ela insiste na santificação.

 Na Prática

  • Qual a diferença entre santificação e o melhoramento moral?
  • Segundo está escrito no Evangelho de João 17.17; 1Pe 1.22 e 1Pe 2.2, qual é o principal meio usado pelo Espírito Santo, na obra de santificação do crente?
  • “As providências de Deus, quer favoráveis ou adversas, muitas vezes são poderosos meios de santificação”. Em que sentido os textos: Salmo 119.71, Romanos 2.4 e Hebreus 12.10, corroboram com a afirmação acima?
  • Peça a Deus que lhe disponha o coração para desejar cada vez mais andar segundo é a verdade em Cristo, e, que lhe dê sensibilidade quando Ele, como o Pai amoroso que é, seja pela disciplina ou circunstâncias o guiar no caminho da santidade.

 

Oração Final

* Desejos plantados por Deus no coração da pessoa, quando do novo nascimento.

Santidade – Estudo Dirigido 12

ESTUDOS DIRIGIDOS 12                             

Oração (Cada membro da família deve fazer uma oração)

Cante uma canção

Texto: 1Pedro 3.15 – (Leia todas as referências do Estudo em sua Bíblia)

Introdução

A frase “Santificai a Cristo, como Senhor, em vosso coração” pode ser compreendida da seguinte maneira: “Já que você tem a Cristo como o Senhor de sua vida, mantenha o procedimento santo, como Ele quer que você tenha”.  O que Deus espera de cada um de nós ou, o que Ele “quer”, não deve ser tomado no sentido opcional, mas sim, de exigência, conforme Sua natureza santa e justa requer, não podendo ser diferente. (Hb 12.14).

Para Refletir

Ao exigir de nós que sejamos santos, Deus não espera nem exige perfeição absoluta nossa aqui e agora. Como novas criaturas em Cristo, Deus requer de nós que não nos conformemos com este mundo e muito menos, com o pecado em nossas vidas (Salmo 103.13,14; Romanos 12.2; 1João 5.18 e Filipenses 1.6).

Na Prática

“A melhor maneira de iniciarmos a evangelização de um amigo, não é ‘abrindo a boca’ para falar, mas sim ‘abrindo a nossa vida’ para que ela fale.”

  • Em que sentido a frase acima pode ser aplicada à orientação dada por Paulo a Timóteo, para “Anunciar” o Evangelho “a tempo e fora de tempo”?
  • Se falta em seus amigos não cristãos, a disposição ou interesse para ler a Bíblia, que tipo de “leitura de Cristo” estará você sendo aos olhos deles?
  • Peça a Deus que lhe disponha o coração para que você passe a agir, pensar e viver de “Forma digna do Evangelho”.

 

Oração Final

 

 

(Lição extraída em parte da Buscando a Santificação – Socep)

Santidade – Estudo Dirigido 11

 ESTUDOS DIRIGIDOS 11                             

Oração (Cada membro da família deve fazer uma oração)

Cante uma canção

Texto: Efésios 4.17-19

Introdução

Porque fomos chamados para viver em “novidade de vida”, Paulo, o apóstolo, apresenta aqui neste texto o quão contraditório é vivermos à semelhança dos “gentios” ou, daqueles que ignoram a Deus, não porque não sabem nada sobre Ele (Romanos 1.18-23), mas por preferirem dar crédito aos próprios pensamentos “Eles perderam toda a vergonha e se entregaram totalmente aos vícios; eles não têm nenhum controle e fazem todo tipo de coisas indecentes” (Ef 4.19 – NTLH).

Para Refletir

Vivemos dias quando a “Doutrina Bíblica da Santidade” nunca esteve tão em baixa. Fala-se sobre avivamento, ma tem-se falado pouco da humildade que precede a santidade e da santidade que precede o avivamento. Este acontece de dentro para fora e não de fora para dentro! Se desejamos ver mudança na nossa Nação, na sociedade como um todo, é necessário que a mesma comece em nós. Jesus é o nosso Padrão e nós devemos ser o padrão para os de fora. Eles é que devem ser atraídos pelo o que somos e temos, e não nós atraídos pelo o que são e têm.

Na Prática (Leia cada referência em sua Bíblia)

  • Segundo Ef 4.22, porque devemos nos “despojar” do velho homem?
  • O que Ef 4.24 nos apresenta e que é totalmente contrário à conduta do velho homem?
  • Em Ef 4.23 Paulo fala sobre a “renovação” quanto ao modo de pensar, em harmonia com o fato de “termos aprendido em e com Cristo”.
  • Leia os versículos 25-32 e a seguir, passe um tempo em oração silenciosa pedindo ao Senhor que o sonde e que traga à sua memória algo que lhe esteja oculto, caso se encontre em alguma das situações descritas no texto.
  • Com o coração contrito por ter sido conduzido ao arrependimento pelo Senhor (Rm 2.4), confesse e aposse-se da promessa do perdão em Cristo (1 João 1.9).

Oração Final

Santidade – Estudo Dirigido 10

 ESTUDOS DIRIGIDOS 10                             

Texto: Efésios 5.18

“Não vos embriagueis com vinho, no qual há dissolução, mas enchei-vos do Espírito”.

Introdução

Ser cheio do Espírito Santo, ao contrário do que muitos pensam não é uma questão somente teórica, mas muito mais de prática. Não é questão de mera subjetividade, mas sim de objetividade. Também não pode ser considerada questão extraordinária na vida dos filhos de Deus, mas sim ordinária, ou seja, deve ser parte das nossas vidas, algo comum. Um estilo de vida! O selo do Espírito é algo recebido uma única vez, quando somos admitidos por meio de Cristo como filhos na família de Deus e é algo realizado pelo próprio Deus.

Para Refletir

Observe que no texto, o apóstolo Paulo não diz aos seus leitores que orem e peçam a Deus que os encha com o Espírito Santo. A ordem “Enchei-vos”, não transfere a responsabilidade para outros, mas indica que ela é de cada um de nós. Cada um  deve considerar o “Enchei-vos” como um mandamento pessoal, particular e intransferível. Isso não implica desobrigação no orar e pedir que o Senhor nos abençoe ou, que nos tornamos independentes de Deus (Efésios 1.15-23; Filipenses 1.6,12,13). Lembre-se que os imperativos bíblicos ou mandamentos de Deus para nós exigem que sejamos proativos, portanto, sem jamais nos esquecermos de que toda a suficiência e poder que em nós opera procede do Senhor (2Coríntios 1.20-22) Deus espera que sejamos diligentes e que compreendamos bem a parte que nos cabe no processo de santificação, que Ele, por meio do seu Espírito opera em nós na medida em que a sua Palavra habita ricamente em nós (Colossenses 3.16). Não podemos nos esquecer que a Palavra é a ferramenta que Deus usará  para realizar sua obra em nossas vidas.

Na Prática

Quais comportamentos são esperados de alguém sob a influência do Espírito Santo e descritos em Efésios 5.19-21? – Em que sentido, a santidade cristã se mostra oposta à imoralidade em Efésios 4.17-19? – Quais ações práticas são demonstradas em Efésios 4.25-32, que indica como devemos viver em santidade de vida?

Oração Final

Santidade – Estudo Dirigido 9

ESTUDOS DIRIGIDOS 9                             

 

Texto: João 17.17

“Santifica-os na verdade; a Tua palavra é a verdade.”

Introdução

Este versículo é parte da Oração Sacerdotal feita por Jesus. Nela o Senhor não pede pelo bem estar temporal de seus discípulos, mas por sua santificação, e isso por meio da Verdade. Uma vez que as Sagradas Escrituras são a Palavra da verdade de Deus, pode-se concluir das palavras de Jesus que o ensinamento bíblico é o meio de santificação pelo qual Ele orou: “Santifica-os na verdade; a Tua palavra é a verdade”.

Para Refletir

Com base na Palavra de Deus afirmamos que somos salvos unicamente pela graça e que nada temos para oferecer a Deus em troca da nossa salvação (Efésios 2.1-10; Tito 3.4-7). Porém, no tocante à santificação é diferente. Embora ela seja realizada em nós pelo próprio Deus que aplica às nossas vidas a sua Palavra, cabe a nós, ler, estudar e meditar nela, pois Espírito Santo a utilizará como ferramenta para realizar sua obra em nossas vidas.

Na Prática (Leia cada referência em sua Bíblia)

  • No processo de santificação é fundamental a Palavra Cristo habitar ricamente em nós (Cl 3.16).
  • O padrão de santidade estabelecido pelo Senhor para sua igreja não é outro, senão Ele mesmo (Lv 11.44,45; 1Pe 1.16).
  • Identifique no Salmo 119.9-11 as responsabilidades pessoais requeridas no processo de santificação.

Oração Final

Santidade – Estudo Dirigido 8

ESTUDOS DIRIGIDOS 8                             

Oração (cada membro da família deve fazer uma oração)

Texto base:

I Tes. 5:23 – E o mesmo Deus de paz vos santifique em tudo; e todo o vosso espírito, e alma, e corpo, sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo.

Introdução:

A vida devocional diária é um instrumento para a santificação pessoal. A leitura e obediência a palavra de Deus nos limpa. A Palavra de Deus nos purifica e nos lava. (João 15.3). Portanto, cuide de sua vida devocional diariamente.

Para Refletir:

A verdadeira santificação ocorre no crente partindo do interior do seu coração contrito e atinge todas as áreas de sua vida. Separar tempo diário para ler a Palavra e orar refletirá positivamente na vida de cada seguidor de Cristo, pois a santificação é objetiva e é manifesta através do comportamento, obras e ações do cristão no seu dia-a-dia. É o próprio Deus, através do Espírito Santo, quem opera no crente conduzindo-o a santidade (I Tes. 5.23).

 Na Prática: (Leia cada referência na Bíblia)

  • A santificação é a vontade de Deus para o crente (I Tes. 4.3).
  • O Senhor Jesus morreu para a nossa santificação (Hebreus 13.12)
  • Deus chama a igreja para ser um povo santo, separado (ITes. 4.7)
  • Deus não admite a mistura do que é santo com o que é profano (I Coríntios 6.14-18)
  • Quem quiser viver em comunhão com o Pai, com o Filho e com o Espírito Santo, deve renunciar aos prazeres do pecado e buscar a santificação (Salmo 24.3,4).

Oração Final