Sola Scriptura – Somente a Escritura

Introdução

Sola Scriptura = Somente a Escritura

Esse conceito foi primordial na reforma protestante.

*Contexto do surgimento do conceito Sola Scriptura:

Em 1520, o papa Leão X, incomodado, escreveu um documento exigindo a retratação de Lutero, sob pena de sua excomunhão. Em praça pública, Lutero respondeu ateando fogo ao documento do papa. Lutero foi convocado a se retratar. Quando Lutero chegou à assembleia, conhecida como Dieta de Worms, havia exposto numa mesa as suas obras, então representantes do papa perguntaram para ele se ele concordava com o conteúdo que ali estava escrito ou se ele queria se retratar.

Lutero respondeu, literalmente, “A menos que eu seja convencido pelas escrituras, (visto que não creio no papa, nem nos concílios; é evidente que todos eles frequentemente erram e se contradizem); estou conquistado pela Santa Escritura citada por mim, minha consciência está cativa à Palavra de Deus: não posso e não me retratarei, pois é inseguro e perigoso fazer algo contra a consciência. Esta é a minha posição. Não posso agir de outra maneira. Que Deus me ajude. Amém!”.

Essa resposta de Lutero aos seus inquisidores estava baseada nessa frase que está bem no centro da sua resposta:        “a menos que eu seja convencido pelas escrituras, eu não me retratarei.”. Ou seja, Lutero estava dizendo que a base para as teses, que ele havia pregado na porta da igreja de Wittenberg, a base para as ideias que ele estava trazendo, era nada menos do que as Escrituras Sagradas, e que ele estava disposto a morrer declarando e afirmando aquilo que ele já havia publicado, porque estava convencido das escrituras de que aquelas declarações eram verdadeiras, e a não ser que convencesse pelas próprias Escrituras de que ele estava errado, ele não haveria de se retratar e realmente não se retratou.

Como podemos ver somente a Igreja Católica tinha acesso às escrituras e ela mesmo a interpretava de uma maneira que a favorecia, porém, os seus fiéis não tinham acesso as escrituras sagradas, o que facilitava a manipulação. Por causa disso, o povo não conhecia, de verdade, a revelação de Deus para eles, até porque eles, antes de Lutero se pronunciar, não sabiam que a salvação era pela Graça, e sim se dava pela compra de um papel.

Graças à reforma protestante, a Escritura está disponível a todos nós. Com isso, podemos ter um acesso direto à vontade de Deus e os seus ensinamentos para a nossa vida.

Por isso, nós sabemos que Nela encontra-se toda a vontade de Deus, todo o seu plano e todo um modo de vida que nos torna simples como Jesus.

Com isso, entendemos que a BÍBLIA é completa, verdadeira e dotada de autoridade.

SOLA SCRIPTURA é a única forma de evitar que a subjetividade tire a prioridade dos ensinamentos bíblicos.

A essência da SOLA SCRIPTURA é basear sua vida espiritual somente na BÍBLIA e rejeitar qualquer tradição ou ensino que não esteja em completa concordância com a PALAVRA DE DEUS.

SOLA SCRIPTURA não torna nulo o conceito das tradições da igreja. Mas ao contrário, sola scriptura nos dá um sólido alicerce no qual podemos basear as tradições.

As tradições têm um papel importante em tornar clara a doutrina cristã, e organizar a prática cristã. Mas tem um PROBLEMA, que aconteceu com a Igreja Católica.

O PROBLEMA foi que a igreja priorizou as tradições, as decisões, as bulas e os enunciados papais, e esqueceu-se totalmente das Escrituras Sagradas. E conseguimos perceber isso, pois a igreja vendia indulgências aos seus fiéis como forma de perdoar os pecados, garantir e ter a salvação.

Mas pelas ESCRITURAS SAGRADAS, nós sabemos que isso não é verdade. Nós não conseguimos a salvação por meio de esforços humanos, e sim vem do próprio Deus por meio da Graça.

“Porque pela GRAÇA SOIS SALVOS, por meio da fé; e isto não vem de vós, É DOM DE DEUS”. Efésios 2.8

Por causa disso, Lutero incomodado com a atitude da Igreja fez 95 teses e fixou na porta da igreja de Wittenberg, as quais a base para toda a formulação era a própria Escritura Sagrada.

Aceitando esse princípio das ESCRITURAS, foi que Lutero deduziu e afirmou que a salvação é somente pela graça, somente pela fé na pessoa e obra de Cristo redundando em Glória somente a Deus.

SOLA SCRIPTURA resgata o que Deus nos revelou em Sua Palavra. (já que o povo não tinha acesso à bíblia)

Então, podemos concluir que a SOLA SCRIPTURA é à base dos outros solas, e só podemos afirmar os outros se estivermos conscientes desse princípio fundamental.

E é por isso que nós, cristãos, devemos sempre consultar a SOLA SCRIPTURA, a excelente e confiável palavra de Deus, como a única base sólida para fé e prática.

O Tempo Humano

2 Timóteo 4.3-4

Nesta carta escrita por Paulo a Timóteo, ele aborda exatamente o que estamos vivendo nesses tempos. No versículo 3 está escrito assim: “Pois vai chegar o tempo em que as pessoas não vão dar atenção ao verdadeiro ensinamento, mas seguirão os seus próprios desejos. E arranjarão uma porção de mestres, que vão dizer a elas o que elas querem ouvir.”

Vivemos numa época de distância do alto conceito de Deus e em um mundo cheio de reivindicações de verdades concorrentes.

  • Você já reparou como as pessoas, em geral, têm tratado a Escritura nos tempos pós-modernos em que vivemos?

Todos os dias somos bombardeados com declarações de que uma coisa é verdadeira e a outra, falsa. Dizem-nos no que acreditar e no que não acreditar. Pedem-nos que nos comportemos de um jeito ao invés de outro.

Atualmente, a sociedade está muito mais do que individualista! Estão atrás do que as agradam, dos seus “direitos”, mas pouco importa com o que realmente é necessário. A sociedade encontra-se assim, pois o homem sempre quis buscar seus desejos, e tudo o que fosse contra ou o repreendesse, ele se revoltava. As pessoas hoje não querem ouvir um NÃO, não querem ouvir opiniões ou até mesmo verdades que divergem dos seus preceitos.

Há alguns grupos sociais que, para terem certa legitimidade na sociedade, fazem de tudo para “serem ouvidas”, mas não aceitam opiniões diversas. E muita das vezes essas opiniões diversas são as Escrituras Sagradas.

Quando a Escritura diz alguma coisa com a qual não concordam, as pessoas simplesmente dizem que os tempos mudaram. Que agora tudo é diferente é uma sociedade diferente que não tem que se pautar num livro antigo e que não são todas as pessoas que creiam nele e tals.

Um exemplo disso é a clemência para um novo formato da família brasileira, ou a aceitação da questão de gêneros. Várias coisas que, na própria Escritura são consideradas pecado, o mundo fala que não tem nada disso, querendo invalidar a escritura que é o produto da revelação de Deus para nós.

À medida que a autoridade bíblica foi abandonada na prática, que suas verdades se enfraqueceram na consciência cristã, e que suas doutrinas perderam sua proeminência (destaque), a igreja foi cada vez mais esvaziada de sua integridade, autoridade moral e discernimento.

Todas as pessoas precisam de algum tipo de norma, padrão ou critério ao qual possam recorrer e basearem seus pensamentos e ideais. Em outras palavras, precisamos de uma autoridade máxima. Algumas pessoas recorrem à razão e à lógica para julgar essas alegações de verdade concorrentes. Outras recorrem ao senso de experiência. Outros recorrem a si mesmos e ao seu próprio senso subjetivo das coisas.

Embora haja alguma verdade em cada uma dessas abordagens, os cristãos devem rejeitar todas elas como o padrão definitivo para o conhecimento. E em vez disso, o povo de Deus tem que afirmar universalmente que há apenas uma coisa que pode legitimamente funcionar como o padrão supremo: a Palavra de Deus. Não pode haver nenhuma autoridade maior que o próprio Deus.

  • Porque SOLA SCRIPTURA é a única base sólida para a fé e prática de um cristão.

Considerando e afirmando que SOMENTE A ESCRITURA é a única base sólida para a fé e prática de um cristão, entende-se que há um valor significativo nas escrituras sagradas. E vemos isso na segunda carta de Paulo a Timóteo.

2 Timóteo 3.16-17

Primeira informação: Inspiração divina

A Bíblia é inspirada por Deus.

É o recurso deixado pelo Senhor para que pudéssemos conhecer a sua vontade de modo objetivo.

Quando a lemos, o Espírito Santo nos ilumina para entendê-la, fala ao nosso coração e revela a Sua vontade.

A Escritura é à base do nosso conhecimento a respeito de Deus.

“A Bíblia fala no tom de voz do próprio Deus”.

Esse princípio divino precisa ser bem claro em nossa vivência cristã.

Não somos uma comunidade vivendo sob suas próprias regras, mas uma comunidade de Deus vivendo sob as regras de Deus através da Bíblia.

Para o cristão, principalmente, a Palavra de Deus é como o combustível de um carro de corrida, a máquina pode até ser potente, todavia a falta de combustível não levará esse carro a lugar nenhum. E assim tem acontecido na vida de muitas pessoas, embora tenham um livro tão importante, não conseguem ir a lugar nenhum porque desprezam a Palavra de Deus.

A Bíblia tem utilidade. Pense nela como uma caixa de ferramentas, a qual não possui somente uma ferramenta para um trabalho específico, e sim há varias ferramentas com funções diferentes: conforta, constrange, corrige, exorta, conta histórias verídicas, apresenta o plano de salvação.

Enfim, a bíblia é um manual de vida na qual temos tudo que precisamos que Deus julga ser necessário para nossa caminhada aqui nesta terra.

Mateus 4.4

“Jesus, porém, respondeu: Está escrito: Não só de pão viverá o homem, mas de toda a palavra que procede da boca de Deus”.

Há tantas coisas maravilhosas que somente a escritura proporciona, porque a cada dia devemos reconhecer que a base de todo o nosso conhecimento sobre Deus, ou sobre nossa missão, ou sobre o plano, está contido neste livro sagrado.

O teólogo suíço, Karl Barth dizia:

“Deus se revela de três formas: de forma suprema, em Cristo; de forma geral, pela Bíblia; e de forma direta, através da pregação baseada na Bíblia, a Palavra de Deus”. De modo simplificado: Sem Bíblia não há cristianismo genuíno!

 Segunda informação: A Bíblia é de fato proveitosa e útil.

Para quê ela é útil?

Ensinar, Repreender, Corrigir, Educar na Justiça e Aperfeiçoar o Homem.

  • Útil para Ensinar

Isto é especialmente importante já que em relação a Deus, as pessoas tendem a seguir os ensinamentos de suas tradições ou os ensinamentos que a sociedade considera como “a fonte correta de informação”.

A Bíblia é dotada de ensinamentos que, para um cristão, são essenciais para a sua caminhada aqui na Terra.

Devido a essa importância, nós devemos são só ouvir e ler a bíblia, mas colocar em prática o que Jesus tem nos ensinado.

A Bíblia é a base para todas as pregações feitas aqui na Igreja, e há cada uma delas conseguimos obter aplicações para as nossas vidas.

Exemplo: a obediência em Deus, a salvação pela Graça, prática das boas obras, como orar e jejuar,

“Há vários exemplos de ensino na Bíblia conhecidos como ‘as parábolas”. (do semeador, do joio, do Gao de mostarda, do fermento, assim por diante).

**Mas hoje nós vamos ver um pequeno versículo, mas que traz um grande ensinamento para as nossas vidas como discípulos de Cristo.

Mateus 16.24

** Negar a si mesmo é renunciar todo a nossa vontade, todo o nosso ser, e nos entregar totalmente a Ele, para que a vontade Dele aja em nós.

** Seguir a Jesus é andar no mesmo caminho que Ele andou em toda a sua boa maneira de viver. Ter a mesma humildade de Cristo, andar em santidade como Ele andou, guardando os seus mandamentos fazendo a vontade do Pai.

Oferecer o outro lado da face, perdoar, amar os vossos inimigos, bendizer os que vos maldizem, fazer bem aos que vos odeiam e orar pelos que vos maltratam e vos perseguem.

Ser humilde, andar na fé, na caridade, no amor ao próximo, ter coragem de dar a tua vida, por aquele que, primeiro deu a sua por você.

**A Bíblia nos ensina como caminhar na santidade e prosseguir para o nosso alvo que é Jesus.

  • Repreender / Corrigir

 Mateus 15.1-9

Hipócritas! Isaías estava certo quando disse a respeito de vocês o seguinte: “Deus disse: Este povo com a sua boca diz que me respeita, mas na verdade o seu coração está longe de mim. A adoração deste povo é inútil, pois eles ensinam leis humanas como se fossem mandamentos de Deus”. (7-9)

** Jesus repreende e corrige os fariseus e escribas, pois eles estavam ensinando doutrinas baseadas em preceitos humanos e não nas escrituras. Jesus quer que nós sejamos imitadores Dele, mas por completo e de verdade, não como os fariseus e escribas. Jesus quer que as Escrituras Sagradas sejam à base da nossa vida e do nosso ministério aqui na Terra.

** A Bíblia é dotada de mandamentos e regras de vida, portanto, precisa ser ensinada e pregada na igreja. Os sermões nas igrejas precisam ser exposições da Bíblia e de seu ensino, e não pregações baseadas no próprio homem e em suas tradições/culturas. Por isso, é importantíssimo analisarmos a nossa vida e saber se o que estamos procurando é a glória dos homens ou a glória Divina, e se alguma tradição humana está tomando o lugar da lei de Deus em nossas vidas e na Igreja.

  • Formar na Justiça

 Romanos 2.13

 “Porque não são os que ouvem a Lei que são justos aos olhos de Deus; mas os que obedecem à Lei, estes serão declarados justos”.

Miquéias 6.8: “Ele mostrou a você, ó homem, o que é bom e o que o Senhor exige: pratique a justiça, ame a fidelidade e ande humildemente com o seu Deus.

** A Formação na Justiça nada mais é do que a própria prática da palavra de Deus. É você OUVIR, PRATICAR E FRUTIFICAR.

** Formar na justiça exige obediência e a prática do bem.

Tito 2.7-9

 “Em tudo seja você mesmo um exemplo para eles, fazendo boas obras. Em seu ensino, mostre integridade e seriedade; use linguagem sadia, contra a qual nada se possa dizer, para que aqueles que se opõem a você fiquem envergonhados por não poderem falar mal de nós. Ensine os escravos a se submeterem em tudo a seus senhores, a procurarem agradá-los, a não serem respondões.”

** Quem é seguidor de Jesus deve ser um “fazedor do bem”. Jesus nos resgatou para sermos novas criaturas, pessoas de paz que são sal e luz para este mundo em trevas.

 1 Pedro 3.11 “Aparte-se do mal, pratique o que é bom, busque a paz e empenhe-se por alcançá-la”.

  • Para Aperfeiçoar e Habilitar o Homem Para Toda Boa Obra

 1 Timóteo 5.10  

** As boas obras são o resultado e não a causa da salvação.

As boas obras que estão aqui não são boas obras que VOCÊ “preparou” para Deus.

Para Deus as únicas obras que são verdadeiramente boas são as boas obras que DEUS preparou de antemão “para que andássemos nelas.”

Para estar preparado ou completamente equipado para estas boas obras o que você precisa é do livro texto de Deus: a Bíblia

Uma boa obra no sentido bíblico, o verdadeiro e único sentido, é aquela que agrada a Deus e traz sobre quem a faz a aprovação e bênção de Deus.

Uma obra boa é uma obra de fé. Fazer o que Deus manda, só porque Ele manda, é uma boa obra.

** E o que Deus mandou? ‘e disse-lhes Jesus: Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda criatura.”

  • Mateus 5.16: “Assim brilhe a luz de vocês diante dos homens, para que vejam as suas boas obras e glorifiquem ao Pai de vocês, que está nos céus”.

Que possamos ser sal e luz nesta Terra, pregando a palavra de Deus com nossas atitudes.

A partir dessa explicação detalhada da passagem de 2 Timóteo 3.16-17, podemos afirmar 3 coisas sobre a SOLA SCRIPTURA:

Somente a Escritura é a única regra de fé e prática de um cristão

Somente as Escrituras são a regra de fé e prática para o crente. As tradições, as bulas e os escritos papais não têm, não podem ser ou mesmo servirem de instrumento de fé e prática para o rebanho de Cristo, somente a Escritura Sagrada, porque possui autoridade como Palavra de Deus. Ela foi escrita por homens inspirados por Deus, que foram instrumentos de revelação da vontade de Deus para a nossa vida. A Bíblia, e somente a Bíblia, tem esta autoridade.

  • Ela produz em nós a fé que agrada a Deus (Rm. 10.17): “E, assim, a fé vem pela pregação, e a pregação, pela palavra de Cristo”.

Somente a Palavra de Deus tem poder de produzir fé em nós. E essa fé praticada, agrada a Deus.

Porque a única regra de fé?

Pois somente ela é a Verdade porque procede do Deus da verdade. Então é a única regra de fé.

O que é a fé? Hebreus 11.1: “Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que se não vêem”.

Mas como ter fé? Lendo a Escritura, pois é por meio dela que conseguimos acreditar num Deus amoroso é por meio dela que conseguimos entender o que Ele quer para nós, o que Ele fez para nós e que Ele nunca desistiu de nós.

A escritura ser considerada como a única regra de fé, eu acredito que seja porque ela é a base viva e eficaz que temos aqui que mostra e demonstra tudo de Deus para nós. Ela nos conta que podemos confiar nesse Deus, pois Ele voltará e nos buscará. E como podemos confiar nisso? Porque ela foi inspirada pelo próprio Deus, então não há outra regra de fé a não ser a Escrituras Sagrada.

E lembrando, só se pode ter fé e acreditar nas coisas que esperamos e das que não vemos, somente se tudo isso for a verdade. E graças a Deus que a Bíblia é a Sua verdade revelada a nós.

***Prática de um cristão

Colossenses 3.12-17

A Bíblia é o padrão pelo qual todo comportamento cristão deve ser avaliado.

A Escritura nos revela a vontade de Deus para a nossa vida. Ela revela como devemos agir pensar e viver como filhos de Deus aqui nessa terra.

A palavra de Deus nos exorta a respeito de nos despojar de todo o pecado e nos revestir da santidade e dos frutos do espírito, pois só assim conseguiremos um relacionamento contínuo com Deus, pois nossa vida estará condizente com o que professamos na igreja.

A cada dia temos que lembrar que essa morada é temporária, e não é por causa disso que devemos nos deixar levar pelas coisas do mundo e não seguir as instruções de Deus deixadas na Bíblia.

**Temos que ler a bíblia para saber como agir diante as tantas coisas perversas do mundo que têm surgido para abalar a Igreja.

Se não estamos firmados na rocha, na palavra, não conseguimos discernir o certo do errado.

  • Ela nos ajuda a percorrer o caminho (Sl. 119-105): “Lâmpada para os meus pés é a Tua palavra e, luz para os meus caminhos”.

A palavra de Deus tem que ser a nossa guia, é nela que temos que apoiar nossos preceitos, nosso modo de vida. Pois essa é a Única Verdade que precisamos, as escrituras que contem a revelação divina.

Que a Escritura seja Lâmpada para nossos pés e Luz para o nosso Caminho. Que nossa vida esteja pautada nas escrituras, ou seja, pautada na boa, perfeita e agradável vontade de Deus. 

Somente a Escritura tem as palavras de vida eterna

1 João 5.11-13 

Deus promete vida eterna a todo aquele que crê nele.

A morte não é o fim! A morte e o castigo eterno existem por causa do pecado, mas Deus enviou Jesus para levar o castigo por nós. Agora quem aceita Jesus como seu salvador e o segue ressuscitará e viverá para sempre.

Graças as Escrituras, temos registrado essa promessa de Deus para nós.

A promessa da vida eterna é um bom motivo para fazer o bem. 

Podemos refletir nossa esperança de uma eternidade perfeita com Deus agora, nas coisas que fazemos. Podemos começar já a viver um pouco mais como viveremos na eternidade: puros e sem culpa.

1 João 2.24-25

 “E esta é a promessa que Ele mesmo nos fez, a vida eterna.”

Nunca podemos esquecer esta mensagem da salvação e da vida espiritual na presença de Deus. Embora Jesus nos cure, restaure, liberte e livre de todo mal aqui nesta terra, sua maior promessa é nos fazer viver eternamente em sua presença. Não podemos ser cristãos que pensam somente em bênçãos terrenas, pois “se esperamos em Cristo só nesta vida, somos os mais miseráveis de todos os homens” (I Coríntios 15.19).

Somente a Escritura pode transformar e reformar as Igrejas

A teologia reformada inclui qualquer sistema de crença que traga suas raízes à reforma protestante do século 16. E esses reformadores basearam sua doutrina nas Escrituras Sagradas. Então, eles ensinam e resgatam a doutrina apostólica que a Bíblia é inspirada, confiável e suficiente.

De acordo com a teologia reformada, nenhuma voz, na igreja de Cristo, pode se elevar acima da Escritura Sagrada, inspirada pelo Espírito Santo para conduzi-la a toda verdade.

Isaías 8.20 – Mas vocês respondam assim: ”O que devemos fazer é consultar a lei e os ensinamentos de Deus. O que os médiuns dizem não tem nenhum valor.”

“A qualificação mais importante exigida do leitor da Bíblia não é erudição, mas, sim, rendição; não perícia, mas disposição de ser guiado pelo Espírito de Deus”. (Martin Anstey)

Cristo é a cabeça da igreja, e Ele a governa segundo os preceitos estabelecidos na Escritura. Nenhum líder, nenhuma denominação cristã, nenhum concílio, nenhum costume, nenhuma tradição tem valor normativo para a igreja cristã. Só a Escritura.

Sem Bíblia, o cristianismo é apenas uma religiosidade vazia, mas, quando desenvolvemos nossa fé com base nas Escrituras, então somos livres.
Se quisermos viver vidas dignas do nome de “cristãos”, então não podemos viver sem respirar o ar abençoado da Palavra de Deus.

Será que o centro da Igreja tem sido Deus ou o homem?

“A autoridade da Bíblia não provém da capacidade de seus autores humanos, mas do caráter de seu Autor divino”. (J. Blanchard).

 Romanos 12.2 “E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.”

APLICAÇÕES

“As Escrituras Sagradas são a Palavra de Deus, a única regra de fé e obediência.”

No livro, Uma vida com propósitos, o autor Rick Warren diz o seguinte: “A Bíblia deve se tornar o critério definitivo para a minha vida: a bússola na qual confio para sabe a direção, o conselho a que dou ouvidos para tomar decisões sábias, e o parâmetro que utilizo para avaliar as coisas. A Bíblia deve sempre ter a primeira e a última palavra em minha vida.”.

Que, mesmo nesses tempos modernos, devemos nos tornar praticantes da Palavra e proclamar a única verdade em nossas vidas: SOLAS SCRIPTURAS.

E que possamos afirmar que SOMENTE A ESCRITURA é a única regra de fé e prática, que SOMENTE A ESCRITURA tem palavras de vida eterna e que SOMENTE A ESCRITURA PODE TRANSFORMAR E REFORMAR AS IGREJAS.

Que possamos utilizar a Bíblia para ENSINAR, REPREENDER, CORRIGIR, EDUCAR NA JUSTIÇA E NOS APERFEIÇOAR PARA TODA A BOA OBRA DE FÉ NO SENHOR JESUS.

Que a nossa instrução venha da Palavra de Deus, que possamos caminhar nos caminhos que Deus trilhou para nós a fim de cumprirmos a nossa missão aqui na terra: Pregar o evangelho, pregar que SOMENTE A ESCRITURA é a única regra de fé, é capaz de reformar vidas e igrejas e que possui as Palavras de vida eterna.

João 17:17: “Santifica-os na verdade; a tua palavra é a verdade”.

Que sejamos santos como Jesus, praticando boas obras e proclamando que somente a escritura possui a revelação divina para nós e que ela é a verdade para as nossas vidas.


Diovana Thaíse