Santidade – Estudo Dirigido 15

ESTUDOS DIRIGIDOS 15                             

Oração (Cada membro da família deve fazer uma oração)

Cante uma canção

Texto: Romanos 6.1-12 (Rm 1; Rm 2; Rm 3; Rm 4; Rm 5; Rm 8; Rm 12)

 Introdução

 O apóstolo Paulo, compreendeu que a interpretação equivocada do evangelho “onde abundou o pecado, superabundou a graça” (Rm 5.20), bem como da doutrina da justificação, levariam alguns a sugerir que a graça de Deus é um salvo-conduto para pecar, ou seja, “os crentes deveriam pecar mais para experimentar doses ainda maiores da graça de Deus”. Há quem planeje seus erros na certeza de que Deus é gracioso e misericordioso. Essa é uma interpretação perversa da doutrina bíblica. Deus realmente nos perdoa quando nos arrependemos de nossos pecados (1Jo 2.1,2), mas sentir-se livre para pecar confiando na graça de Deus não é atitude de alguém possui a mente de Cristo.

Para Refletir

  • O fato de a salvação ser fruto da graça de Deus e não das obras humanas, não é desculpa para que o cristão tenha uma vida marcada pelo pecado (1Jo 5.18).
  • Santidade é o estado que passamos a desfrutar quando somos salvos. Nossa mente, motivações, emoções, vontades e atitudes estão agora a serviço da justiça de Cristo (Rm 6.17-19).
  • Não estamos imunes ao erro, porém, o ato de pecar deve ser um acidente em nossa vida, não um indesejado companheiro de jornadas. O pecado deve ser a quebra de rotina de nossa santidade.
  • Uma vida consagrada é a única resposta coerente a ser dada por quem foi perdoado de uma dívida impagável e aceito na família de Deus.

 

Na Prática (Leia cada referência em sua Bíblia)

 

  • Leia o texto de Rm 6.6-12 e responda por que frases do tipo: “eu não consigo resistir essa tentação” e “eu não posso parar de cometer isso, pois é mais forte do que eu” perdem totalmente o sentido em relação à novidade de vida.
  • Liste algumas maneiras práticas, que a Vale Verde pode expressar perante a comunidade em que está plantada, as mudanças realizadas por Jesus na vida de cada participante da Pequena Congregação.
  • Como mostrar externamente a mudança interna que o SENHOR realizou naqueles que foram salvos?

 

Oração Final

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *