ESTUDOS DIRIGIDOS 45 – 7° ESTUDO – SÉRIE: SERMÃO DO MONTE – TEXTO BASE: MATEUS 5: 38-42

ESTUDOS DIRIGIDOS 45

7° ESTUDO – SÉRIE: SERMÃO DO MONTE – TEXTO BASE: MATEUS 5: 38-42

INTRODUÇÃO: Jesus faz referência à Lei do Talião: “Ouvistes o que foi dito: Olho por olho, dente por dente”, a lei registrada de forma escrita mais antiga da história da humanidade que, em um primeiro momento parece alimentar um sentimento de vingança. Mas como afirma Dr Shedd: “A intenção dessa lei era de controlar a vingança da pessoa lesada, não podendo ultrapassar a simples retribuição justa e exata”. Jesus, porém, amplia esse sentido e ensina a seus discípulos que o amor deve ir além da justiça, que a retribuição mesmo que justa deve ser substituída por atos de amor, perdão, resignação, mansidão e longanimidade.

 

PARA REFLETIR: Jesus nos ensina que o amor deve se opor ao ódio e esse princípio está registrado em todo o Novo Testamento. Essa nova maneira de olhar o mundo e se relacionar com o outro inaugura a prática do Evangelho. É verdade que não será sem esforço, perdas e muita resignação que cumpriremos o que Jesus nos ordenou. A própria natureza humana nos obriga por ação a retaliar, revidar, vingar e retribuir. As palavras de Jesus, no entanto nos fazem lembrar e perceber que enquanto estivermos mortos em nossos delitos e pecados não cumpriremos essa tarefa que exige a morte do eu, um novo nascimento e uma vida cheia do Espírito Santo. Muitos de nós, crentes há tempos, não entendemos o que Jesus quis dizer sobre “Tomai sobre vós o Meu jugo e aprendei de Mim que sou manso e humilde de coração e encontrareis descanso para as vossas almas. Mateus 11:29”  Tomar o jugo significa andar, agir e reagir como Jesus faria.

NA PRÁTICA: Ame sinceramente. Leia Rm12:9-10. Não se vingue. Leia Rm 12:19. Resolva as demandas contra um irmão na fé dentro do contexto da disciplina Cristã da Igreja. Leia I Co 6:1-6. Sofra o dano. Leia I Co 6:7. Não deixe o “velho homem” ressuscitar. Leia Rm 6:12-14. Enchei-vos do Espírito Santo. Leia Ef 5:18. Embriagar-se da discórdia, dissolução, intriga, fofoca, imoralidade e falta de comunhão no ambiente cristão é uma forte evidência de que o crente não reflete na prática o aprendizado do Evangelho. Um crente cheio do Espírito Santo não se envolve em tais coisas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *