A Influência de Jesus na História – Jesus na Contemporaneidade

Por: Israel Godinho

INTRODUÇÃO

O livro Who’s Bigger?, fruto de uma pesquisa de Steven Skiena, professor de ciência da computação, e Charles Ward, engenheiro do Google, ranqueia personagens históricos de acordo com o número de buscas na internet, expressando o grau de fama e de influência de cada um.

Em quinto lugar, aparece Abraham Lincoln, presidente dos EUA durante a Guera Civil Americana, contribuindo também para a abolição da escravidão. Em quarto, William Shakespeare, poeta, dramaturgo e ator. Em terceiro, Maomé, fundador e principal profeta do Islã. Na vice-liderança, Napoleão Bonaparte, estrategista e político. Já em primeiro lugar, aparece a figura de Jesus Cristo, e sua influência é incontestável e marcou a história da humanidade, sendo expressa em vários âmbitos.

Influência moral: um revolucionário discurso de amor aos inimigos, igualdade, monogamia, contra o divórcio.

Influência artística: a biblioteca do congresso norte-americano, considerada a mais completa biblioteca do mundo, registra mais obras sobre Jesus do que sobre qualquer outra pessoa; há inúmeros livros, músicas, filmes, documentários e pinturas acerca de Cristo.

Influência legislativa: a lei inglesa e norte-americana, consideradas como modelo para todo o mundo, deve sua existência basicamente aos ingleses John Locke, William Gladstone, William Wilberforce, William Blackstone e aos americanos James Witherspoon, John Adams, James Madison e John Marshall – todos cristãos; ideais de liberdade, justiça e igualdade pregados por Jesus.

Influência escolástica: somente nos Estados Unidos, 128 faculdades foram estabelecidas nos primeiros cem anos da história do país fundadas por uma igreja, denominação, ou grupo religioso; Martinho Lutero e João Calvino promoveram a educação e alfabetização em torno do lema “formar o cidadão útil para a sociedade com base nos ensinos das Escrituras Sagradas, no domínio das línguas clássicas, nas artes e nas ciências, a fim de que o mesmo pudesse se tornar o construtor de um novo mundo”.

Influência no calendário: a.C., d.C., Natal, Páscoa…

QUEM É JESUS?

Diante de tamanhos fatos, vem a pergunta: quem é Jesus? Oriundo de família humilde; carpinteiro; morreu jovem, aos 33 anos; teve apenas 3 anos e meio de “influência” (ministério); nunca se afastou mais de 150 km de sua cidade natal (exceto por sua viagem ao Egito, quando bebê); ao morrer, tinha apenas 120 seguidores. Não era presidente, como Lincoln; nem escritor, como

Shakespeare; não tinha um exército, como Maomé e Bonaparte. Como, então, um humilde carpinteiro judeu influenciou tanto assim a história do mundo?

Ao analisarmos mais a fundo, entretanto, conseguimos compreender a verdadeira resposta para a pergunta anterior: Jesus é o filho de Deus. A Bíblia não relata uma fala de Jesus do tipo “Eu sou Deus”, mas o fato é comprovado por inúmeras passagens. Em primeiro lugar, nas Escrituras, várias vezes Jesus recebe adoração (Mateus 2:11; 14:33; 28:9,17; Lucas 24:52; João 9:38), e Ele nunca reprovou as pessoas quando recebia adoração. Se Jesus não fosse Deus, Ele teria dito às pessoas para não ser adorado, assim como já fizeram profetas, discípulos a até mesmo anjos! Além disso, vários homens, usados pelo Espírito Santo, confessaram a divindade de Jesus na Bíblia:

“E Jesus disse a Tomé: Coloque o seu dedo aqui (…). Disse-lhe Tomé: Senhor meu e Deus meu!” João 20:27,28

“Deles são os patriarcas, e a partir deles se traça a linhagem humana de Cristo, que é Deus acima de tudo, bendito para sempre!” Romanos 9:5

Para se entender melhor a divindade de Cristo, é necessária uma compreensão acerca da Trindade, esta comprovada por base bíblica. É interessante notar como o Pai, o Filho e o Santo Espírito são muitas vezes citados juntos, em perfeita comunhão e complementação:

“Portanto, vão e façam discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo.” Mt 28:19

“A graça do Senhor Jesus Cristo, o amor de Deus e a comunhão do Espírito Santo sejam com todos vocês.” 2 Coríntios 13:14-14

Nota-se também a presença de mais de uma pessoa no ato da criação:

“E disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança” Gênesis 1:26

Além disso, Paulo, em Romanos, usa os termos “Espírito de Deus” e “Espírito de Cristo” como sinônimos:

“Entretanto, vocês não estão sob o domínio da carne, mas do Espírito, se de fato o Espírito de Deus habita em vocês. E, se alguém não tem o Espírito de Cristo, não pertence a Cristo.” Romanos 8:9

Uma definição da Trindade pode ser ilustrada através de um trecho da Carta Sinodal de 382 d.C., em que o Concílio de Constantinopla registrou que “Há uma única Divindade, um único Poder e uma única substância do Pai e do Filho e do Espírito Santo, de igual dignidade e igual majestade”.

O DEUS QUE EXISTE ANTES DA HISTÓRIA

No quesito “influência de Jesus na história”, é importante destacar que aquele existe antes mesmo desta. No trecho seguinte, o Verbo refere-se a Jesus:

“No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. Ele estava no princípio com Deus. Todas as coisas foram feitas por ele, e sem ele nada do que foi feito se fez. (…) João testificou dele, e clamou, dizendo: Este era aquele de quem eu dizia: O que vem após mim é antes de mim, porque foi primeiro do que eu.” João 1:1-3,15.

A respeito disso, também temos uma passagem no livro de João que argumenta a favor da divindade de Cristo (a expressão “Eu Sou” foi utilizada por Deus quando na sarça com Moisés) e também dá base à divindade que existe antes mesmo da história:

“Respondeu Jesus: ‘Eu lhes afirmo que antes de Abraão nascer, Eu Sou!’ ” João 8:58.

O DEUS QUE CAMINHA CONOSCO NA NOSSA HISTÓRIA

O mais interessante é que, além de existir antes da história, esse Deus caminha em nossa história! Prova disso é sua revelação progressiva, desde Abraão até os profetas, chegando até Jesus – o momento em que Deus decidiu intervir como homem, adentrando no tempo humano, habitando conosco. E esse mesmo Deus nos convida a sermos chamados de seus filhos e de seus amigos – Ele também quer caminhar na sua história!

“Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que creem no seu nome; os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, mas de Deus. E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade.” João 1:12-14

“Vós sereis meus amigos, se fizerdes o que eu vos mando. Já vos não chamarei servos, porque o servo não sabe o que faz o seu senhor; mas tenho-vos chamado amigos, porque tudo quanto ouvi de meu Pai vos tenho feito conhecer.” João 15:14,15

INFLUENCIADOS PARA INFLUENCIAR

Deus influenciou a história da humanidade e nos convoca a, de modo semelhante, influenciarmos o mundo com sua verdade e amor:

“Vós sois o sal da terra; e se o sal for insípido, com que se há de salgar? Para nada mais presta senão para se lançar fora, e ser pisado pelos homens. Vós sois a luz do mundo; não se pode esconder uma cidade edificada sobre um monte; nem se acende a candeia e se coloca debaixo do alqueire, mas no velador, e dá luz a todos que estão na casa. Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai, que está nos céus.” Mateus 5:13-16


Israel Godinho

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *